NOSSA SAÍDA É FECHAR!

 

Estamos nos encaminhando para o fim. Essa é a triste realidade que nos assola neste momento. Infelizmente, as mais de cinco décadas dedicadas à valorização e defesa do farmacêutico pernambucano, barraram na famigerada reforma trabalhista que acabou com a obrigatoriedade da Contribuição Sindical. O imposto era, e ainda é, o responsável por manter nossa entidade funcionando. Assegurar sua permanência é responsabilidade coletiva. Mas muitos dos nossos colegas têm se negado a contribuir e as grandes redes se opõem a fazer recolhimento, mesmo aprovado em assembleia. Com essa postura, contribuem para nossa falência e desrespeitam os que pagaram de forma voluntária. A estes bravos companheiros, nossos agradecimentos. Aos demais, nosso lamento. E a todos, um recado: Sindicato é pra lutar. Nenhum direito a menos!

 

O prazo para recolhimento encerrou em abril e até agora as grandes redes de farmácias e drogarias e de hospitais sequer fizeram o recolhimento. Asseguram que a recusa é dos profissionais. Se assim o for, a própria categoria está jogando a ‘pá de cal’ na entidade que os representa. Está desconsiderando as CCTs e ACTs, frutos de tanta negociação entre o sindicato e os patrões. Pernambuco tem sido elogiado por entidades de outros estados pelo excelente trabalho em defesa dos farmacêuticos. Mas, ao que parece, muitos da casa não pensam igual. A recusa em contribuir não nos deixa pensar outra coisa. Não sabem que fechamento do sindicato implicará em muitas perdas. Sem ter quem represente a classe, como ela vai garantir seus ganhos? Se coletivamente já é difícil, individualmente será impossível enfrentar o patrão.

 

Com o fim da obrigatoriedade da CS, muitos sindicatos no país já fecharam suas portas. Lamentavelmente, o Sinfarpe segue para o mesmo destino. A situação financeira não deixa outra alternativa. O que há em caixa, mesmo com o pagamento do imposto efetuado por algumas pessoas, só garante o funcionamento por mais três meses. Há despesas a serem pagas, salários de funcionários, custos para manutenção e atividades sindicais, além dos serviços prestados, como jurídico, homologações e comunicação. Para se ter uma ideia, em maio de 2017, após o recolhimento da CS, o sindicato contabilizou R$ 126.551,05. No mesmo período de 2016, R$ 73.128,08. Em 2018, o valor depositado até agora é de apenas R$ 22.352,28. Muito aquém do necessário.

 

E, mesmo com o número de filiados já passando dos mil (muitos inadimplentes), a anuidade é insuficiente para manter as portas abertas. Isso porque, além do valor (R$ 100 reais) ser baixo para um custeio anual, o pagamento é feito de forma fragmentada. Os filiados só pagam uma vez por ano e em meses diferentes. E mesmo que pagassem num mesmo período, o total não daria para manter a instituição. Caso não encontremos outra saída, e a CS continue sendo rejeitada, anunciamos de antemão que a partir de agosto já não teremos mais condições de funcionar. Para que isso não aconteça, dependemos de categoria. Esperamos pelo bom senso de todos. Não vamos deixar o sindicato morrer. Vamos salvar o SINFARPE!

 

Sindicato é pra lutar. Nenhum direito a menos!

 

DIRETORIA SINFARPE

free joomla templatesjoomla templates
Sindicato dos Farmacêuticos no Estado de Pernambuco - Sinfarpe
Rua Dom Manoel da Costa, 146- Recife/PE Cep 50710-380 - Tel.: (81) 3228-8797