Notícias

Sinfarpe e Sindhospe fecham CCT na terceira mediação!

27/11/2020
127886951_1530734673788808_5333382223667514149_n
 
A Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), 2020/2021, dos farmacêuticos que atuam no segmento hospitalar em Pernambuco, foi fechada na manhã desta quinta-feira, 26, na terceira e última mediação on-line do Tribunal Regional do Trabalho da 6a. Região, entre o Sinfarpe e o Sindhospe, que contou ainda com a participação do Ministério Público do Trabalho. Com a atuação firme do SINFARPE conseguimos a aplicação do INPC do período (2,46%) para setembro, com pagamento do retroativo em duas parcelas (janeiro e fevereiro de 2021), embora o patronato insistisse em aplicar o índice só a partir de outubro de 2020.

No entanto, após avaliar a última proposta do Sinfarpe, apresentada na segunda mediação, dia 17 deste mês, que pedia o índice para agosto, o Sindhospe, muito relutante, enviou a contraproposta, aceitando pagar em setembro, com o retroativo em três parcelas. O sindicato laboral não aceitou a divisão dos valores atrasados e insistiu que fossem pagos em duas vezes, o que acabou prevalecendo ao final.

"O acordo fechado não foi o melhor para nós, mas de todas as categorias que estão em negociação com os donos de hospitais, podemos dizer que a nossa foi uma das melhores, tendo em vista a dificuldade que as outras categorias estão enfrentando com o patronato. Muitos com zero de aumento. Negociar com o Sindhospe não é fácil e este ano foi ainda pior, levando-se em conta a pandemia da Covid-19 e a alta no desemprego, que estão sendo usadas pelos patrões como desculpa para não conceder benefícios à classe trabalhadora", destacou a presidente do Sinfarpe, Veridiana Ribeiro.

Pariticiparam da terceira audiência, a presidente e o diretor do sindicato, respectivamente, Veridiana Ribeiro e Holdack Velôso, os advogados da entidade sindical trabalhista, Josenildo Araújo e José Leniro, além dos advogados do Sindhospe, representantes do Ministério Público e a mediadora, Desembargadora Dione Nunes. Caso não houvesse acordo entre as partes, a categoria poderia ficar sem qualquer ganho este ano, porque o sindicato patronal avisou que não assinaria o processo do dissídio, o que inviabilizaria o Sinfarpe de recorrer a este processo.

Sindicato é pra lutar. Nenhum direito a menos! 
 
 

Veja outras publicações